• Imagens
  • Imagens
  • Imagens
  • Imagens
  • Imagens
  • Imagens
Vespa Velutina

Município de Pedrógão Grande já identificou e destruiu 131 ninhos de Vesta Asiática (Vespa Velutina) neste ano de 2019

vespa velutinaplano

Plano é suportado por verbas do Município e verbas de uma candidatura efetuada ao Fundo Florestal Permanente

Tendo em conta o elevado risco ecológico que representa para a saúde pública e economia local, o Município de Pedrógão Grande elaborou e colocou em prática um plano de ação de combate à Vespa Asiática (Vespa velutina) levado a cabo pelo Serviço Municipal de Proteção Civil que tem assumido o controlo e o combate a esta espécie invasora há anos a esta parte. Este plano de ação representa uma despesa que é suportada pela autarquia e por verbas provenientes de uma candidatura efetuada pelo Município ao Fundo Florestal Permanente.

O controlo da vespa é uma necessidade urgente. O número de ocorrências tem vindo a aumentar e neste ano de 2019 foram já identificados e destruídos 131 ninhos de Vespa velutina em diferentes localidades do concelho, não apenas circunscritos às zonas rurais, encontrando-se já em áreas urbanas, o que potencia a proximidade à população.

Pretende-se assim, com estas estratégias controlar a expansão deste inseto e minimizar os impactes que as vespas têm na apicultura, protegendo os apicultores locais dos ataques destes predadores de abelhas europeias.

Originária da Ásia, esta é uma espécie não indígena, predadora da abelha europeia. Sendo um predador agressivo de insetos (um exemplar pode matar mais de 30 abelhas por minuto), o principal impacto desta espécie reflete-se na apicultura, com destruição de colmeias, e no efeito indireto para a produção agrícola. Quando perturbada, a vespa velutina pode representar um risco para as pessoas, devido à sua picada. Perante uma ameaça ou vibração no ninho, reage de forma bastante agressiva, podendo o grupo perseguir a fonte da ameaça durante cerca de 500 metros. A vespa velutina não é fonte de transmissão de nenhuma doença das abelhas, sendo a destruição dos seus ninhos o melhor método de limitar localmente o impacto das mesmas sobre abelhas.

O Município de Pedrógão Grande apela à colaboração da população na identificação de novos ninhos, cuja correta destruição impedirá o nascimento de centenas de obreiras e de vespas fundadoras que no ano seguinte podem originar novos ninhos. Caso identifique algum ninho, não o tente eliminar, pois pode estar a contribuir para a sua proliferação ou mesmo colocar a sua vida em risco. Alerte de imediato a Proteção Civil Municipal. Colabore no combate a esta espécie invasora.

Mais informações, consulte http://stopvespa.icnf.pt/