• Imagens
  • Imagens
  • Imagens
  • Imagens
  • Imagens
  • Imagens
Rede e Programação de Equipamentos

     Tal como refere Ives Grafmeyer a propósito do espaço urbano “...a localização dos grupos sociais, dos equipamentos ou das instâncias de decisão não se faz ao acaso...” (Grafmeyer, I. p. 32, 1994, Sociologia Urbana, Paris, Colecção Saber) acentuando-se assim a necessidade de conhecer estes factores de desenvolvimento por forma a se obter uma base informativa que permita à equipa definir intenções sustentadas no plano.

     Os equipamentos podem conduzir determinada forma de organização espacial e social, bem como em determinadas situações servir de vector de requalificação e renovação urbana (veja-se o exemplo do surgimento em Barcelona da Universidade no Bairro Gótico).

     Alguns autores referem que o termo equipamento tem em si mesmo um significado ambíguo: o seu papel pode ser sucessivamente produtivo, económico e normalizador de condutas. Outros sublinham o papel ideológico ou ' ilusório ’ que o termo tem (colectivo, serviço, público), vertente na qual deve ser observada a sua possibilidade de acesso (físico e administrativo) e de gestão.

     A análise das questões relacionadas com a rede viária e transportes sãs fundamentais para o planeamento e ordenamento territorial, pois delas, depende o nível das acessibilidades de qualquer município, região ou país, e por consequência, o respectivo desenvolvimento sócio-económico-cultural.